domingo, janeiro 14, 2007

O Moinho de Maré da Mourisca corre o risco de encerrar

O Moinho de Marés da Mourisca está localizado no Estuário do Rio Sado, numa zona de sapal e salinas, rodeada de terrenos que outrora se utilizavam para a cultura do arroz. Existe uma lápide no seu interior, que assinala a data de 1601. Foi reconstruído por várias vezes no século passado. Este moinho é sem dúvida uma peça de arqueologia industrial e apresenta-se como o testemunho dos conhecimentos de engenharia medieval.

Este moinho, situado junto à localidade da Mourisca, aproveita as marés como fonte de energia e é um exemplo secular de actividade económica com aproveitamento de recursos naturais renováveis e não poluentes. Foi recuperado pela Reserva Natural do Estuário do Sado e nele funciona actualmente um Ecomuseu - Centro de Educação Ambiental vocacionado para as actividades tradicionais. Aqui podemos encontrar uma sala de exposições, audiovisuais, loja, forno de lenha para fabrico de pão e moagem. Tem uma exposição permanente sobre a Reserva Natural do Estuário do Sado.

Actualmente este património é gerido por uma associação criada para o efeito que reúne na sua direcção várias entidades como a R.N.E.S. (Reserva Natural do Estuário do Sado), C.M.S. (Câmara Municipal de Setúbal) e as Juntas de Freguesia da região.

Este espaço de enorme potencial é neste momento sede da exposição fotográfica dos Olheiros de Setúbal onde se dá a conhecer as fotos dos participantes no evento de Setembro bem como se pretende promover e partilhar com todos o próprio espaço de suporte da exposição

Ora até aqui tudo bem não fosse a nuvem escura que paira sobre o moinho (e não me refiro à foto). É que o mandato da Associação Esteiros terminou em Dezembro e um futuro incerto atormenta aquele monumento vivo que carece de permanente atenção e manutenção. Sendo propriedade da R.N.E.S. - I.C.N. (Instituto da Conservação da Natureza), e num quadro de indefinição administrativa, as reservas e preocupações são muitas a julgar pelo exemplo do galeão do sal "Zé-Mário", também património da R.N.E.S., e como é sabido de todos se encontra num estado de total e irresponsável abandono em plena doca das Fontainhas em Setúbal.
Pois é caros confrades olheiros, serve então este post para vos dar a conhecer esta triste realidade e se possível, todos os que têm fotos deste moinho partilhadas nos sites fotográficos contribuíssem com um texto (pode ser com base neste) informativo para alertar a comunidade em geral e pressionar, à nossa medida, as entidades intervenientes neste delicado processo.
Cordiais saudações piráticas.-)
Mikerackham/Ricardo Soares

1 comentário:

casa...de...mãe disse...

“… todos… contribuíssem com um texto… para alertar a comunidade em geral e pressionar…”
Acho triste… revoltante até que se tenha de mendigar uma dádiva para obter uma promessa e obter uma obra que há muito deveria estar feita. É por isso que o país e o mundo chegou onde chegou. Ninguém sabe que todos têm de cumprir o seu papel pequeno que pareça ser? Hoje, meus senhores eu não acredito que cumpram alguma coisa que prometam fazer, por isso não vos peço nada, a não ser… que pensem nos vossos netos.